Escolha uma Página

Você sabe trabalhar com seu paciente sem se enganchar com ele? Você sabe separar o que é sua história da história dele?

Como você lida com o paciente que não segue as suas recomendações?

Como você lida com o paciente que não se compromete com seu tratamento?

Saiba que eu só posso realmente ajudar uma pessoa se ela deseja realmente ser ajudada. Quando a incoerência é reinante dentro do processo o tratamento não se desenvolve. O Tico e o Teco se confundem e não chegamos a nenhum lugar

Cada parte, seja o Terapeuta, seja o paciente deve assumir a sua responsabilidade dentro deste processo. Não existe erro dentro do processo terapêutico, o que existe é uma das partes não está disposto a pagar o preço pelo processo de transformação

Qual seria o papel do Terapeuta?

Sem um processo profundo de autoconhecimento Terapeuta, sem você vivenciar em você a força das Terapias que você faz, sem experimentar em você mesmo esse processo de mudança, você não terá autoridade par levar seu paciente aonde ele precisa chegar

Qual seria o papel do Paciente?

O paciente está disposto a pagar o preço daquilo que ele precisa fazer para evoluir dentro de seu processo de cura do incomodo? Será que ele consegue seguir as recomendações e fazer as tarefas necessárias para sentir melhora dentro do processo?

É muito frustrante para um Terapeuta quando você dá o seu melhor e o seu paciente não assume o papel dele dentro do processo de cura

Sem o comprometimento e a responsabilidade que cada parte deve assumir em seu processo, jamais chegaremos a um lugar de cura dos incômodos

O que te impede cada um de fazer essa trajetória? Se você não consegue assumir a sua responsabilidade em seu processo, porque seu paciente deveria fazê-lo?

Pense nisso Terapeuta

E se você quiser ajuda em seu processo, pode contar conosco

 

Joana Ribeiro e Eduardo Tão – Spaço Alternativo

 

Pin It on Pinterest

Share This